Pavuna pela amamentação

Bebê recém nascido em processo de amamentação

O ato de amamentar envolve toda a família e o leite materno é o único alimento que o bebê precisa até os seis meses de vida. Essas premissas, recomendadas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foram o ponto de partida para o evento Amamenta, Pavuna, promovido pela Clínica da Família Epitácio Soares Reis, certificada como Unidade Básica Amiga da Amamentação (IUBAAM), durante Semana do Aleitamento Materno, celebrada entre os dias 1º e 7 de agosto.

 

Para envolver os usuários da unidade de saúde na atividade, profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), integrantes da Residência Multiprofissional em Saúde da Família e jovens e adolescentes do RAP da Saúde apresentaram paródias musicais sobre amamentação. Assim foi bem mais divertido conversar sobre os benefícios do leite materno, que é o alimento mais completo para o recém-nascido e contém todas as proteínas, vitaminas, gorduras e substâncias necessárias a essa fase da vida.

amamenta pavuna

Paródia musical sobre amamentação movimenta a Clínica da Família Epitácio Soares Reis, na Pavuna

Durante a apresentação, o grupo lembrou da recomendação: aleitamento materno exclusivo até os seis meses do bebê e complementar à alimentação até os dois anos, ou até quando a demanda cessar naturalmente. Fazendo as contas na ponta do lápis, o RAP mostrou que além de ser mais saudável a prática traz economia para o orçamento familiar, evitando gastos com fórmulas artificiais muitas vezes desnecessárias. Na Tenda da Amamentação os homens experimentaram alguns artefatos lúdicos para sentir na pele como é estar grávida e amamentar. Afinal, a gestação, o parto e o cuidado do bebê são momentos especiais para toda a família.

A Atenção Básica incentiva o aleitamento materno e reconhece a valorização da paternidade como estratégia para a sua promoção. Por meio de atividades como essa, busca-se conscientizar mães, pais e demais cuidadores sobre a importância da amamentação. A participação do RAP da Saúde é fundamental nesse sentido, para que a mensagem possa chegar também às famílias e às mães mais jovens.