Cigarro: grande gasto do brasileiro

Você fuma cigarro? Já pensou em quanto do seu dinheiro vai para esse vício?

Pois é, uma pesquisa do Ibope mostrou que o cigarro faz parte da cesta de produtos dos brasileiros e que os fumantes da classe ‘C’ têm comprometido 38,7% de sua renda com o cigarro. Ficou impressionado? Ainda tem mais.

O instituto afirma ainda que o vício começa, geralmente, na adolescência. O designer Lucas Maia tem 29 anos, fuma desde os 15 e, atualmente, gasta por dia R$ 10,50 com cigarros, num total de dois maços. “Nunca fiz as contas, mas compro de um a dois maços por dia”, conta Lucas.

Ele trabalha em uma agência de publicidade e afirma que sai para fumar nos horários de almoço e café. “Dentro da agência não é permitido e isso diminui a quantidade de cigarros”, assegura. Desde que começou a fumar, o designer diz aumentar, gradativamente, a quantidade de vezes que fuma.

De acordo com o IBGE, o gasto médio da população com aluguel, água e luz, é de 16% do total da renda, baseado em um salário mínimo. Com o uso do cigarro, comprando um maço a R$ 5,25 diariamente, ao final do mês a renda estará comprometida em 24,8%.

“Como o gasto não é feito de uma só vez, nem percebo”, conta o consultor de telecomunicações Alan Alves. “Fiquei sem fumar por um ano, mas voltei”, afirma. Hoje, o consultor consome em média um maço por dia.

Segundo o psicanalista Jonas de Almeida, que atende pacientes fumantes, o consumo está ligado muitas vezes a questões emocionais. “O cigarro demonstra que a pessoa não está bem. Ela está usando para substituir algo ou criar uma sensação”, diz.

Número de fumantes tem diminuído

No meio disso tudo, algumas notícias boas. Ainda de acordo com a pesquisa do Ibope, enquanto o número de consumo cresce, a quantidade de pessoas que mantém o hábito de fumar reduz e, segundo dados do Inca – Instituto Nacional do Câncer, nos últimos 20 anos, a quantidade de brasileiros que fumam caiu de 35% para 17,2%.

A razão para a queda pode estar na restrição de propagandas e nos locais antifumo e outro fator que pode ter ajudado na redução é o aumento no preço. O valor do cigarro, em 2012, subiu 16% em 20 estados do Brasil. “Se subir muito vai ajudar para uma nova parada”, garante Alan Alves.

Fonte G1