O papo é sério: homofobia mata

A homofobia é repulsa e o desrespeito a diferentes formas de expressão sexual e amorosa. E ela é muito perigosa, gera ódio e pode até matar. Por isso, é preciso ficar muito atento em relação ao preconceito.  Não dá mais para fazer piada homofóbica, excluir porque alguém é gay ou defender violência por causa da orientação sexual.

Só pra refletirmos, sozinhos e em grupo: Você já foi espancado porque beijava alguém na rua? Foi xingado porque estava de mãos dadas com seu ou sua ficante? Já teve sua orelha cortada porque se divertia com alguém em uma festa? Foi agredido verbalmente porque postou uma foto com seu namorado ou namorada no facebook? Se sim, você não é exceção. Isso, infelizmente, acontece todos os dias. Se não, não existe motivo para comemorar. Porque, apesar de você, pessoas são agredidas de diversas formas, o tempo todo, pelo simples fato de ser quem elas são.

A homofobia representa uma ofensa à diversidade humana e às liberdades básicas garantidas pela Declaração Universal dos Direitos Humanos e pela Constituição Federal. Por isso precisamos lutar para que ela seja realmente extinta e punida.

Então, é preciso ficar atento, denunciar as agressões, não rir de piadas homofóbicas e fale sobre o assunto em rodas de conversa, escolas, praças e em família. Inspire outras pessoas ao seu redor. Gays, lésbicas, trans, bi, héteros: essa luta é de todos nós.

COMENTÁRIOS, DÚVIDAS E SUGESTÕES